Pesquisar
Close this search box.

3 opções para você renegociar dívida rural

Tem muitos produtores rurais que estão com dívidas atrasadas de crédito rural, mas é importante verificar quanto antes essa situação.

Em especial, para conseguir outras linhas de crédito e, também, para evitar processos na Justiça.

3 dicas para renegociar o crédito rural em atraso

1. Produtores que têm dívidas mais recentes e não conseguiram pagar porque houve algum problema na produção, por exemplo:

  • dificuldade de comercialização – quando o mercado está travado, ou seja, falta comprador para os seus produtos;
  • frustração de safra causada por problemas climáticos ou outros fatores negativos; e
  • problemas que prejudicaram o andamento das atividades – como a redução dos preços de mercado, daí os valores recebidos não cobrem os custos da produção. 

Nesses casos, continua sendo vantajoso solicitar a renegociação tradicional, direto com o credor – banco, cooperativa ou financeira.

Por lei, os credores são obrigados:

  • a prorrogar sua dívida, com o dobro prazo inicial concedido, se era de um ano, por mais um ano; e, 
  • ainda, com a mesma taxa de juros, se era de 6% ao ano, deverá ser a mesma taxa.

Então, depois de analisar a justificativa apresentada por você (o devedor), e se o pedido for aceito, é informado quanto precisará recolher de entrada, prorrogando o saldo restante com as mesmas taxas de juros do contrato inicial.

Clique aqui e veja todos os detalhes sobre essa negociação.

Caso o banco negue seu pedido de renegociação, como é um direito garantido por lei ao produtor rural, você poderá entrar com uma ação judicial contra o banco para que o juiz obrigue ele a prorrogar sua dívida, bem como impeça o banco de negativar seu nome nos órgãos de proteção ao crédito.

2. Para dívidas de médio prazo, pode ser vantajoso buscar um novo empréstimo para pagar os débitos em aberto e concentrar as dívidas numa só parcela.

Os bancos, financeiras e cooperativas têm linhas de crédito específicas para esse refinanciamento.

É importante saber: esse é um novo empréstimo, com mais taxas e novos prazos, você precisa analisar com calma para entender se realmente compensa fazer essa nova dívida.

3. Agora, para dívidas muito atrasadas, uma lei de 2016 autorizou descontos e renegociação para vários tipos de créditos rurais, desde que não estejam inscritos na dívida ativa da união.

Para fazer essa renegociação, vá ao seu banco e verifique as regras, pois são específicas para alguns bancos, tipos de crédito e região do país.

Acesse aqui para saber sobre dívidas já inscritas na dívida ativa da união. 

Não sabe qual alternativa é a melhor para você?

É interessante não fazer menos parcelas só para pagar mais rápido, mas sim parcelas que você conseguirá pagar.

Sabemos que não é agradável ter dívidas, ter o nome negativado ou, ainda pior, sofrer processo judicial por conta dessa dívida.

Perceba que são muitos detalhes que precisam ser analisados, se continuar com dúvidas, é importante ter acompanhamento jurídico qualificado, pois a falha na análise pode levar à perda do seu patrimônio.

Não se desespere e não busque por soluções muito fáceis e práticas, afinal, é o seu patrimônio que está em jogo.


Postagens do Blog

Blog JD

A realidade sobre a Recuperação Judicial no Agronegócio

A criminalização dos produtores rurais que recorrem à recuperação judicial no agronegócio tem sido um tema de crescente preocupação. Essas acusações de que eles são responsáveis pelo aumento do custo do crédito no Brasil são controversas. Neste artigo, vamos desmistificar essas alegações e apresentar dados concretos.

Leia mais »
Blog JD

Isenção de ICMS na Transferência de Gado: Uma Vitória que o produtor rural não sabia

A transferência de gado entre diferentes fazendas do mesmo proprietário é uma prática rotineira no setor agropecuário. Porém, essa atividade essencial enfrentava desafios significativos devido à cobrança indevida de ICMS, especialmente quando envolvia propriedades situadas em estados distintos. Um recente cenário vem surgindo, trazendo alívio e benefícios substanciais para os produtores rurais.

Leia mais »
Blog JD

Alienação Fiduciária de Bem Imóvel: Vantagens e Riscos

A alienação fiduciária de bem imóvel é uma prática financeira que gera muitas dúvidas: é algo positivo ou negativo? Devemos temê-la ou desejá-la? A resposta depende do ponto de vista.

Perspectiva do Tomador de Crédito

Se você está buscando crédito junto a uma instituição financeira e a alienação fiduciária é exigida como garantia, é preciso ter cautela.

Leia mais »