Pesquisar
Close this search box.

10 Dicas Para Solucionar Seus Problemas Financeiros

Problemas financeiros: 10 dicas para você quitar suas dívidas

Problemas Financeiros: Olá, querido leitor, tudo bem? Sua resposta pode ser não, já que você está procurando dicas de como solucionar seus problemas financeiros. O post de hoje tem 10 dicas para que você consiga se organizar.

10 Dicas Para Solucionar Seus Problemas Financeiros

Confira as nossas dicas para que a sua “saúde financeira” saia da UTI.

Problemas financeiros: 1ª Dica – Negocie antes de Comprar

Sempre tente negociar os preços dos produtos que você for comprar. Você pode tentar negociar pelo valor que você pretende levar de mercadorias ou serviços, ou até por forma de pagamento. Uma ideia é sempre tentar negociar por forma de pagamento, porque negociando por quantidade você pode acabar gastando mais que estava disposto para alcançar o seu objetivo.

Outra dica para quem quer negociar a forma de pagamento é utilizar dinheiro. Assim você pode pedir um desconto maior, porque não irá usar a máquina de cartão de crédito do vendedor. Isso irá economizar taxas tanto para ele quanto para você!

É uma forma onde as duas partes ganham, é esse tipo de relação que buscamos quando queremos negociar, não necessariamente alguém deve sair prejudicado. Essa mentalidade vai te ajudar a convencer o vendedor a dar um bom desconto para você.

Lembre-se, da mesma forma que os compradores gostam de ser bem atendidos, os vendedores gostam de ser bem tratados.

Problemas financeiros: 2ª dica – Compre usando Dinheiro

Você deve eliminar por completo as compras parceladas. Elas são responsáveis por aumentar o seu endividamento. Quando você compra parcelado, você acaba tendo a falsa impressão de que gastou pouco porque não viu uma quantia alta sair do seu bolso imediatamente. Quando você paga parcelado com cartão, você não tira o dinheiro da carteira para pagar e isso tem um fator psicológico por trás.

Pode parecer besteira, mas se toda a vez que você pagar algo você de fato tirar dinheiro do bolso, verá que está gastando dinheiro. Quando chegar em casa verá a sua carteira mais vazia.

Problemas financeiros: 3ª Dica – Crie o Hábito de Anotar Tudo

Se você acha que as pessoas ficam ricas só por causa do trabalho delas, você deve rever seus conceitos. As pessoas que são independentes financeiramente anotam o que gastam mensalmente.

Elas têm noção exata de quanto elas ganham e quanto elas gastam. Só assim elas podem saber se o futuro financeiro ficará próximo.

Sem saber quanto você gasta diariamente, fica difícil ter uma noção de quando você irá quitar as suas dívidas. Você pode criar Planilhas de Gastos Mensais, elas irão te ajudar bastante a organizar as suas finanças e também a criar metas de poupança.

Outra dica seria você usar um aplicativo de celular. Eles ajudam bastante a anotar gastos diários que você tem quando não está perto do computador, como o Bloco de Notas, por exemplo, ou até mesmo um próprio para gestão de finanças pessoais, como o HC Finanças.

Problemas financeiros: 4ª dica – Crie uma meta de Poupança

É muito importante ter uma meta quando queremos ter sucesso em algumas coisas. Da mesma forma, quanto estamos endividados, precisamos criar uma meta de quanto temos que poupar por mês para ter sucesso em quitar as dívidas.

Ter uma meta facilita a nossa vida, porque se conseguirmos alcançar ela antes do prazo, sabendo que fizemos um bom trabalho e podemos relaxar. Agora, se estamos longe dela, sabemos que devemos nos esforçar mais.

O melhor da meta é que, depois que você sai das suas dívidas, você pode manter ela para começar a acumular patrimônio para alcançar os seus sonhos, seja viajar, comprar um carro, uma casa ou qualquer outra coisa.

Problemas finançeiros: 5ª dica – Priorize as dívidas que possuam um maior risco

Existem dívidas e dívidas. Cada uma, possui um risco geral, outras, um risco específico e em geral, estas, o risco é grande.

Explicamos.

Caso você esteja devendo um crediário, uma compra parcelada no carnê, por exemplo, em regra, a empresa irá negativar seu nome e iniciar a cobrança extrajudicial (via telefone, e-mail, sms, etc). Em razão do baixo valor geral destas compras, dificilmente a empresa entra com processo judicial, ou seja, entende-se que é um baixo risco.

Uma dívida de grande risco, seria um financiamento da casa própria, onde o próprio imóvel responde pelo não pagamento da dívida. Nesse caso, ao ficar inadimplente, o credor pode retomar o imóvel e vendê-lo em um leilão, em um curto período de tempo. Portanto, esta dívida deve ser prioridade, para evitar que você perca seu patrimônio.

Caso seu patrimônio não esteja garantindo dívida, você deve buscar primeiro pagar as dívidas com juros mais altos. Afinal são elas que estão corroendo o seu capital mais rápido. É como se você estivesse num barco remando para um lado e um outro grupo de pessoas estivesse remando para o outro. Se você quiser ganhar essa batalha, você deve derrubar do barco o cara mais forte que está remando para o outro lado!

Por isso buque sempre listar as suas dívidas e ver as que possuem dívidas mais altas para abater primeiro. Faça um ranking da sua atual inimiga (a dívida). Escreva também frases motivadoras para você ler quando tiver dificuldades. Acredite, esses momentos de fraqueza virão!

Problemas financeiros: 6ª – Aprenda mais sobre economizar

Use a sua criatividade e busque na internet alternativas para poupar mais. Você irá se surpreender com a criatividade das pessoas.

Entre em fóruns, outros blogs, páginas de busca. Enfim, tenha sangue no olho para alcançar esse objetivo que você irá ter os resultados que espera.

Não existe mágica, mas sim, sacrifícios.

Problemas financeiros: 7ª – Renegocie as suas Dívidas

Se a sua situação está muito feia, esse passo será essencial para que você alcance sucesso em melhorar a sua vida financeira. Fale com as pessoas que você deve e tente renegociar a sua dívida. Se possível, tente quitar o mais cedo possível pagando a menor parcela de juros!

Também evite contrair novas dívidas. Caso contrário, você estará tapando um buraco para abrir outro. Imagine a sua situação como um balde furado. Primeiro temos que tapar os buracos para a água parar de vazar. Se a cada buraco que tapamos abrimos outro, ficará difícil de fazer o nosso balde parar de perder água.

Um exemplo, é quando você contrai um empréstimo no banco para quitar uma ou mais dívidas. Pode ter a impressão de que você ganhou um oxigênio, mas de maneira geral, os juros dos bancos são maiores do que os dos seus credores anteriores, o que fará sua dívida ainda maior.

Problemas financeiros: 8ª dica – Tente exercitar a pausa no consumismo por um tempo

Cancele algumas coisas que você não precisa para viver. Ao invés de ir para aquela academia caríssima, faça exercício na rua ou alguns exercícios em casa para emagrecimento e bem-estar. Corte a TV a cabo (use Netflix, por exemplo), se preciso; evite falar muito ao celular, evite andar de carro, pratique carona ou até mesmo Uber/99 Pop, etc.

Você precisa abrir mão de alguns luxos para alcançar o seu objetivo que é SE LIVRAR DAS DÍVIDAS. Depois você pode ir gradativamente readquirindo, reconquistando aquilo que conquistou.

Problemas financeiros: 9ª dica – Pare de Comer Fora

Pode não parecer, mas comer fora é muito caro. Você já viu quanto custa um quilo de arroz no supermercado? Olhe também o preço do quilo do peito de frango. Tente fazer comida e levar para o trabalho, se possível. Não se esqueça de que tudo isso é TEMPORÁRIO.

Temos que adotar táticas radicais para nos livrarmos da dívida o quanto antes, mas fique tranquilo, depois a sua vida vai melhorar!

Problemas financeiros: 10ª dica – Controle suas despesas para não se endividar de novo

Não adianta quitar seus débitos e entrar na mesma situação depois por puro e simples descontrole financeiro. Você precisa desenvolver o hábito de controlar seus gastos.

Para isso, retome o orçamento e estipule os valores máximos mensais de cada categoria de despesas — alimentação, moradia, transporte, compras, lazer etc.

Lembre-se, obviamente, de priorizar o que é necessário, mas não deixe de reservar um dinheiro para as coisas que dão prazer.

Esperamos ter ajudado até aqui.

Esse foi um texto informativo produzido com a intenção de orientar sobre a nossa área de atuação e conteúdos relacionados.

Algumas situações mais complexas não foram e nem poderiam ser tratadas aqui, em especial porque, em se tratando de Processo de Execução, Leilões Judiciais e Extrajudiciais, cada situação é única, cada processo é peculiar.

Caso tenha mais dúvidas, ou queira saber mais sobre o tema que discorremos aqui, basta clicar no botão abaixo.

.

 

Postagens do Blog

Blog JD

A realidade sobre a Recuperação Judicial no Agronegócio

A criminalização dos produtores rurais que recorrem à recuperação judicial no agronegócio tem sido um tema de crescente preocupação. Essas acusações de que eles são responsáveis pelo aumento do custo do crédito no Brasil são controversas. Neste artigo, vamos desmistificar essas alegações e apresentar dados concretos.

Leia mais »
Blog JD

Isenção de ICMS na Transferência de Gado: Uma Vitória que o produtor rural não sabia

A transferência de gado entre diferentes fazendas do mesmo proprietário é uma prática rotineira no setor agropecuário. Porém, essa atividade essencial enfrentava desafios significativos devido à cobrança indevida de ICMS, especialmente quando envolvia propriedades situadas em estados distintos. Um recente cenário vem surgindo, trazendo alívio e benefícios substanciais para os produtores rurais.

Leia mais »
Blog JD

Alienação Fiduciária de Bem Imóvel: Vantagens e Riscos

A alienação fiduciária de bem imóvel é uma prática financeira que gera muitas dúvidas: é algo positivo ou negativo? Devemos temê-la ou desejá-la? A resposta depende do ponto de vista.

Perspectiva do Tomador de Crédito

Se você está buscando crédito junto a uma instituição financeira e a alienação fiduciária é exigida como garantia, é preciso ter cautela.

Leia mais »