Pesquisar
Close this search box.

Cédula de crédito rural: 7 motivos para o vencimento antecipado

As cédulas de crédito rural são títulos emitidos pelo produtor rural e é uma das formas de conseguir crédito.

Então, o ruralista assina um contrato informando que precisa de dinheiro ou de insumos para auxiliar no seu agronegócio.

Em troca, há o compromisso de pagar essa dívida em dinheiro ou em produtos produzidos.

O que é o vencimento antecipado da cédula de crédito rural?

Nessas cédulas, praticamente todas têm cláusulas de vencimento antecipado e, então, se acontecer algum problema o ruralista precisa pagar todo o valor negociado.

É como se houvesse um rompimento do contrato, por isso, o devedor precisa pagar toda a dívida antes do vencimento combinado no contrato.

Quais são os motivos que causam o vencimento antecipado da cédula de crédito rural?

Exemplos de problemas que podem causar esse vencimento antecipado:

  1. atraso no pagamento de algumas parcelas;
  2. redução do valor do patrimônio dado em garantia – por algum motivo, a fazenda dada em garantia passou a valer menos;
  3. evidência de possível venda da produção para terceiros – os produtos foram armazenados em outro local, mas o credor tem provas que o ruralista está tentando vender para outra pessoa;
  4. aplicação dos recursos do empréstimo em finalidade diferente da prevista no contrato – o dinheiro só pode ser gasto em despesas previstas no contrato;
  5. falsidade de qualquer documento ou declaração contratual;
  6. pedido de falência e requerimento de recuperação judicial ou extrajudicial;
  7. exploração indevida de mão de obra – o mais grave é o trabalho escravo.

Dessa forma, se você fez um contrato para pagar daqui a 5 anos, mas depois de 1 ano aconteceu algum desses problemas, pode ser obrigado a pagar tudo em apenas 1 ano.

Por que acontece o vencimento antecipado da cédula rural?

O crédito rural é diferente dos demais créditos e financiamentos que há no mercado.

Pois, no geral, tem taxas menores, prazos mais longos e parte do dinheiro vem do governo, por isso esse crédito tem regras mais rígidas.

Mas é bom ficar atento e solicitar análise jurídica do seu contrato, assim você saberá se quebrou, ou não, alguma regra do acordo.

Essa análise jurídica também é importante para saber se o credor não está extrapolando na cobrança, além de preservar seu patrimônio e seus investimentos.


Postagens do Blog

Blog JD

A realidade sobre a Recuperação Judicial no Agronegócio

A criminalização dos produtores rurais que recorrem à recuperação judicial no agronegócio tem sido um tema de crescente preocupação. Essas acusações de que eles são responsáveis pelo aumento do custo do crédito no Brasil são controversas. Neste artigo, vamos desmistificar essas alegações e apresentar dados concretos.

Leia mais »
Blog JD

Isenção de ICMS na Transferência de Gado: Uma Vitória que o produtor rural não sabia

A transferência de gado entre diferentes fazendas do mesmo proprietário é uma prática rotineira no setor agropecuário. Porém, essa atividade essencial enfrentava desafios significativos devido à cobrança indevida de ICMS, especialmente quando envolvia propriedades situadas em estados distintos. Um recente cenário vem surgindo, trazendo alívio e benefícios substanciais para os produtores rurais.

Leia mais »
Blog JD

Alienação Fiduciária de Bem Imóvel: Vantagens e Riscos

A alienação fiduciária de bem imóvel é uma prática financeira que gera muitas dúvidas: é algo positivo ou negativo? Devemos temê-la ou desejá-la? A resposta depende do ponto de vista.

Perspectiva do Tomador de Crédito

Se você está buscando crédito junto a uma instituição financeira e a alienação fiduciária é exigida como garantia, é preciso ter cautela.

Leia mais »