Pesquisar
Close this search box.

5 razões para fazer um planejamento tributário na sua empresa

planejamento tributario na sua empresa

Você é empreendedor, ou empreendedora, e não sabe o que é planejamento tributário? Se ainda não conhecia essa facilidade,  infelizmente você pode estar deixando de ganhar dinheiro, ou mesmo queimando ele!

Isso acontece porque o desperdício de recursos financeiros com tributação é mais comum do que se parece e ainda não é tão debatido no meio empresarial.

Além de ser um termo novo para o mundo dos negócios, em que uma porção privilegiada de empresários conhece os benefícios de um bom planejamento de tributos e, assim, tornam-se mais competitivos e geram negócios mais lucrativos.

Muitas empresas, ainda, não são adeptas a esse planejamento, que pode reduzir custos, além de possíveis problemas originados pela escolha errada do regime tributário.

Então, não há problema algum em evitar situações que poderiam gerar mais despesas tributárias, o ruim seria saber que elas ocorrem e não fazer nada para mudar isso, ou pior: ficar em dívida!

5 razões para que a sua empresa faça um planejamento tributário

Para te ajudar a conhecer a importância do planejamento tributário, listamos as principais razões para a sua empresa adotá-lo:

  1. Melhora na destinação dos recursos financeiros da empresa

Quando se escolhe o regime tributário ideal para a sua empresa, visando à redução de custos, isso causa uma melhoria da destinação dos recursos financeiros que, agora, ficam disponíveis para investimentos.

  1. Não sobrecarrega a contabilidade da empresa

Se a sua empresa tem um setor específico de contabilidade, é possível retirar a sobrecarga de trabalho, uma vez que o planejamento é feito com o objetivo de eliminar os futuros erros em tributação.

Com isso, o setor contábil pode focar em demais rotinas financeiras da empresa, tais como da folha de pagamento  dos funcionários e outros encargos trabalhistas.

  1. Gera confiabilidade no mercado

A empresa que se preocupa com gestão de riscos tributários apresenta confiabilidade no mercado, gerando melhores oportunidades de negócios  e atenção de possíveis investidores.

Afinal, não adianta lucrar se isso não é suficiente para a saúde financeira da empresa, o que envolve custos de tributação.

  1. Evita problemas de execução de dívida fiscal

Esse deve ser o melhor motivo para implementar o planejamento tributário na sua empresa, já que o lucro expressivo será tributado.

E caso haja alguma falha e a empresa não solucione em tempo hábil, pode haver problemas com a Receita Federal, que pode aplicar medidas administrativas e judiciais para execução da dívida fiscal e, assim, receber o que lhe é devido.

  1. Está preparada para momentos difíceis e não tão otimistas

Uma das possibilidades que o planejamento tributário traz é a análise de cenários otimistas e não otimistas para escolha, ou adequação, do regime tributário.

O que demanda análise de especialista, que já é habituado a essa rotina para empresas, sendo essencial a sua visão externa para auxiliar no crescimento do negócio do cliente.

Também, mostrar alternativas em cenários de retração de negócios, ou quando o mercado não se encontra favorável, sempre buscando facilitar a redução de custos tributários e gerar reservas financeiras para lidar com esses momentos e atravessá-los com serenidade e segurança.

>> Leia: O que acontece se a empresa não pagar as dívidas?

Quais são os erros mais comuns de tributação nas empresas?

Acabamos de ver acima os erros mais comuns quando uma empresa não tem um planejamento tributário adequado. Veja o resumo:

  1. Equívoco na escolha do regime tributário com base no momento da empresa;
  2. Não pensar em futuros cenários desfavoráveis, como de recessão da economia, pandemia, dentre outros inimagináveis;
  3. Desperdício da alocação de recursos, ou seja, a empresa está pagando mais do que deveria ao Fisco, o que não é interessante para o seu crescimento e para a ótica de possíveis investidores.

Mesmo uma pequena empresa, se deseja crescer e prosperar da maneira devida, necessita do auxílio de um especialista na escolha do regime tributário. Até porque isso evita gastos futuros em razão de erros!

Afinal, uma hora, a empresa de pequeno ou médio porte, pode alavancar e se tornar uma grande empresa.

Portanto, optar por um planejamento tributário, além de necessário para redução de custos, é confiar no seu potencial de desenvolvimento a médio e longo prazo.

Então, não importa o tamanho da sua empresa, perceba que todos os itens acima servem como reflexão para adotar e adequar a prevenção de riscos na área tributária.


>> Acesse nossas redes sociais: Instagram | Facebook | LinkedIn | YouTube


Postagens do Blog

Blog JD

A realidade sobre a Recuperação Judicial no Agronegócio

A criminalização dos produtores rurais que recorrem à recuperação judicial no agronegócio tem sido um tema de crescente preocupação. Essas acusações de que eles são responsáveis pelo aumento do custo do crédito no Brasil são controversas. Neste artigo, vamos desmistificar essas alegações e apresentar dados concretos.

Leia mais »
Blog JD

Isenção de ICMS na Transferência de Gado: Uma Vitória que o produtor rural não sabia

A transferência de gado entre diferentes fazendas do mesmo proprietário é uma prática rotineira no setor agropecuário. Porém, essa atividade essencial enfrentava desafios significativos devido à cobrança indevida de ICMS, especialmente quando envolvia propriedades situadas em estados distintos. Um recente cenário vem surgindo, trazendo alívio e benefícios substanciais para os produtores rurais.

Leia mais »
Blog JD

Alienação Fiduciária de Bem Imóvel: Vantagens e Riscos

A alienação fiduciária de bem imóvel é uma prática financeira que gera muitas dúvidas: é algo positivo ou negativo? Devemos temê-la ou desejá-la? A resposta depende do ponto de vista.

Perspectiva do Tomador de Crédito

Se você está buscando crédito junto a uma instituição financeira e a alienação fiduciária é exigida como garantia, é preciso ter cautela.

Leia mais »